UFC 249: Jacaré detalha protocolo para evitar coronavírus e admite receio em lutar, mas diz que Dana White não obrigou atletas

PUBLICIDADE

Dana White avisou que o UFC, parado desde o evento em Brasília em 14 de março, voltaria antes de qualquer outro grande esporte em meio à pandemia de coronavírus. E deve cumprir a sua promessa com o evento de número 249, marcado para o próximo sábado, em Jacksonville, na Flórida.

No card do evento, que não terá público, estará o brasileiro Ronaldo “Jacaré” Souza (26-8-1), que faz seu retorno ao octógono depois de ser derrotado por Jan Blachowicz em São Paulo, em novembro do ano passado, na sua estreia nos meio-pesados.

Jacaré, que mora na Flórida, volta aos médios e terá pela frente o jamaicano Uriah Hall (15-9).

Com os Estados Unidos sofrendo com o coronavírus mais do que qualquer outro país no mundo, a preparação dos atletas também foi afetada, e Jacaré teve que improvisar em casa o seu camp para enfrentar Hall.

“Eu estou em casa, tem um tatame aqui, material de crossfit da minha esposa, tem muito peso, deixa forte pra caramba”, disse Jacaré, ao ESPN.com.br.

“A gente tem reduzido bastante (os treinos), tem feito o que dá pra fazer. Tem dois treinadores aqui em casa comigo e uma pessoa que vem aqui. Há um tempo atrás o Rodolfo estava me ajudando, a gente tem feito o que dá pra fazer. Eu tenho uma garagem grande então tem bastante espaço”, completou.

Com o contágio do coronavírus sendo alto, e o MMA um esporte de contato, Jacaré não negou a preocupação de lutar no evento deste fim de semana.

“Eu sinto receio de fazer tudo, até de ir no supermercado, mas tem coisa que tem que fazer, não tem como fugir, eu prefiro trabalhar e correr o risco porque são coisas que a gente vai ter que fazer. A gente está muito preocupado com esse negócio, é muito sério, tem muita gente morrendo, é complicado e triste”, explicou.

O UFC, porém, estará tomando todos os cuidados com seus atletas e pessoas envolvidas na realização do evento em Jacksonville. O brasileiro detalhou quais serão os procedimentos adotados.

“Tivemos várias reuniões. O protocolo deles é bem restrito para ninguém ter problema de contrair essa doença. Vão ter pessoas específicas que vão entrar no nosso quarto, vai ter alimento, a gente não vai sair. Quando a gente chegar no hotel, vai fazer exames pra saber se está com a doença ou não porque tem pessoas que são assintomáticas”, explicou.

“A gente tem que ir para o lugar onde o evento vai acontecer, eu geralmente vou seis dias antes, agora vou uns três. Chegando lá vai ter um médico pra me olhar e olhar minha equipe, muitas coisas eles estão fazendo por causa do vírus. Tivemos umas reuniões com Dana White. Ele deixou bem claro que os atletas que não estiverem confortáveis não precisam lutar, ele deixou a gente bem à vontade”, disse Jacaré.

Fonte de Informação:https://www.msn.com/pt-br/esportes/lutas/ufc-249-jacar%c3%a9-detalha-protocolo-para-evitar-coronav%c3%adrus-e-admite-receio-em-lutar-mas-diz-que-dana-white-n%c3%a3o-obrigou-atletas/ar-BB13C63m?li=AAggXC1

LEIA MAIS NO CANDEIAS PLAY

CURTA,COMPARTILHE NOSSA PAGINA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *