Prefeitura determina desapropriação de terrenos na orla e aumenta rumores sobre mudança no Carnaval

Divulgação/Prefeitura de Salvador

O trecho em questão é o mesmo cogitado para receber o circuito Dodô, até então realizado na Barra-Ondina, a partir do Carnaval de 2023

A Prefeitura de Salvador publicou na edição do Diário Oficial do Município (DOM), desta quinta-feira (9), a desapropriação de áreas do canteiro central da orla da capital baiana, entre os bairros de Pituaçu e Patamares, e aumentou os rumores sobre a possível mudança do circuito de Carnaval para a região.

De acordo com o DOM, a medida assinada pelo prefeito Bruno Reis (UB) engloba 22 áreas de terrenos, que somadas dão um total de 74.580,80m². Ainda segundo o documento, as áreas em questão serão destinadas para a execução de obras de requalificação da Orla de Pituaçu.

O trecho em questão é o mesmo cogitado para receber o circuito Dodô, até então realizado na Barra-Ondina, a partir do Carnaval de 2023.

Segundo o prefeito Bruno Reis (União Brasil), que já confirmou a possibilidade da mudança, o Município, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (SEDUR) e da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), fará uma requalificação da Orla de Pituaçu (Praia dos Artistas até a Avenida Professor Pinto de Aguiar).

A proposta do Conselho Municipal do Carnaval (Comcar), segundo Isaac Edington, presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), responsável pela gestão da folia soteropolitana, é de que o novo percurso dos trios tenha início nas imediações do Centro de Convenções, na Boca do Rio, e siga pela Avenida Octávio Mangabeira até o retorno que dá acesso à Avenida Pinto de Aguiar, o que compreende um trajeto de quase cinco quilômetros.

Publicidade

CURTA,COMPARTILHE NOSSA PAGINA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *